Como levar um cachorro para os Estados Unidos?

Levar um cachorro para os Estados Unidos pode ser uma experiência emocionante, mas também envolve uma série de considerações e procedimentos complexos que devem ser cuidadosamente planejados.

Seja você um viajante que deseja trazer seu fiel companheiro canino em uma mudança internacional, ou simplesmente está planejando uma visita longa aos Estados Unidos com seu peludo, é essencial estar bem informado sobre as regulamentações e requisitos envolvidos.

Este artigo é um guia completo que irá abordar todas as etapas cruciais para garantir uma viagem tranquila e segura para seu cão, desde a documentação necessária até as precauções de saúde e bem-estar. Continue lendo para descobrir tudo o que você precisa saber sobre Como levar um cachorro para os Estados Unidos.

Quem pode levar um cachorro para os Estados Unidos?

Qualquer pessoa que tenha um cachorro pode levá-lo para os Estados Unidos, independentemente do tipo de visto que possua, idade ou sexo do animal de estimação.

No entanto, é importante ressaltar que existem requisitos e regulamentações específicas que precisam ser cumpridas para garantir a entrada do seu cão no país. A seguir, entenda esses requisitos em detalhes, para que você esteja bem preparado para proporcionar uma viagem segura e livre de complicações para o seu fiel companheiro de quatro patas.

Quais são os meios de transporte para levar um cão para os Estados Unidos?

É importante notar que, ao planejar uma viagem com seu cão para os Estados Unidos, é essencial verificar as políticas específicas da companhia aérea escolhida e cumprir todos os regulamentos de saúde e documentação exigidos pelas autoridades de imigração dos Estados Unidos.

Além disso, a contratação de um despachante ou empresa especializada pode ser recomendada para auxiliar na organização de horários, preenchimento de formulários e garantia de que todos os documentos necessários estejam em ordem, especialmente se a viagem for realizada com visto de turista.

No entanto, as principais formas para levar um cão para os Estados Unidos são como excesso de bagagem ou carga.

Excesso de bagagem no voo

Uma opção comum é levar o animal de estimação como excesso de bagagem no mesmo voo em que você está viajando. Algumas companhias aéreas permitem que animais de estimação de pequeno porte sejam transportados na cabine, desde que cumpram as políticas e regulamentos da companhia aérea.

Geralmente, isso é reservado para cães de pequeno porte que podem ser acomodados em uma bolsa de transporte adequada. O custo para transportar um animal na cabine varia dependendo da companhia aérea e da rota.

Transporte de carga

Para cães maiores ou em casos em que a viagem é mais longa e acomodar o animal na cabine não é viável, a opção de transporte de carga pode ser considerada. No entanto, essa opção tende a ser mais cara e pode não valer a pena em viagens curtas.

O transporte de carga envolve acomodar o animal em uma área de carga especialmente projetada no avião. Os custos variam amplamente com base no tamanho e peso do cão, bem como na companhia aérea escolhida.

Quais são os critérios para levar um cachorro para os EUA?

Existem três modalidades para levar seu cachorro para os Estados Unidos, cada uma com os seus critérios. É importante escolher a modalidade que melhor se adapta às necessidades do cachorro e ao seu planejamento de viagem.

Modalidade com Planejamento Antecipado (Mais Ágil e Econômica)

O cachorro deve:

  • estar com pelo menos 6 meses de idade.
  • ter feito a identificação por microchip.
  • ter vacina contra a raiva.
  • ter feito o exame de sorologia da raiva.

Enquanto você dono, deve:

  • Providenciar a licença de importação.
  • Esperar pelo prazo de resultados dos exames

Principal vantagem

Possibilidade de desembarcar seu amiguinho em 18 aeroportos designados nos EUA.

Modalidade Rápida, sem Licença de Importação (Mais Cara)

Cmo na modade anterior, o cachorro ainda deve ter:

  • Pelo menos 6 meses de idade.
  • Feito a identificação por microchip.
  • Vacina contra a raiva.
  • Feito o exame de sorologia da raiva.

Contudo, neste caso você não precisa solicitar a licença de importação.

Qual é a grande desvantagem dessa modalidade?

A chegada nos Estados Unidos é mais rápida, mas os custos podem ser mais elevados.

Além disso, o cachorro pode desembarcar em apenas 5 aeroportos específicos, ao invés de ter 18 aeroporto disponíveis para desembarque, como na modalidade anterior, feita com planejamento antecipado.

Modalidade de Último Recurso (Não Recomendada)

Nessa modalidade, você deixa para realizar a maioria dos procedimentos nos Estados Unidos. Não é recomendada por profissionais brasileiros e americanos, por vários motivos, dentre eles a possível exigência que o cachorro fique em quarentena no aeroporto, o que é caro e desconfortável para o animal.

A modalidade com planejamento antecipado é geralmente a mais econômica e menos estressante para o animal, enquanto a modalidade rápida sem licença de importação é mais rápida, mas pode ser mais cara.

A última modalidade deve ser evitada sempre que possível devido ao impacto negativo na saúde e no bem-estar do cachorro. Certifique-se de consultar um veterinário e seguir todas as regulamentações para uma viagem segura e tranquila.

É necessário fazer o passaporte do meu cachorro para viajar para os EUA?

Para levar um cachorro para os Estados Unidos, não é necessário um “passaporte para animais de estimação” como em alguns outros países.

Em vez disso, os requisitos mencionados anteriormente, como a identificação por microchip, a vacinação contra a raiva, o exame de sorologia da raiva e outros tratamentos de saúde, são os principais critérios a serem cumpridos.

Quais são os documentos necessários para levar meu cachorro para os Estados Unidos?

Para levar seu cachorro para os Estados Unidos, você precisará reunir uma série de documentos essenciais para cumprir as regulamentações e garantir uma viagem tranquila para seu animal de estimação. Abaixo estão os documentos necessários.

  • Certificado de Vacinação contra a Raiva: Um certificado de vacinação contra a raiva é fundamental. Certifique-se de que a vacinação esteja atualizada e que o certificado inclua informações detalhadas, como o tipo de vacina, data da vacinação, validade da vacina e nome do veterinário que administrou a vacina.
  • Certificado de Microchip: O microchip deve ser implantado em seu cachorro e deve ser registrado em seu nome. O certificado de microchip deve incluir o número de identificação exclusivo do microchip.
  • Resultado do Exame de Sorologia da Raiva: O resultado do exame de sorologia da raiva é essencial para comprovar que o animal possui um nível mínimo de anticorpos contra a raiva, que geralmente é de pelo menos 0,5 miligramas por mililitro. Esse resultado é crítico para a entrada nos Estados Unidos.
  • Licença de Importação: Você precisará solicitar uma licença de importação para seu cachorro. Este documento é necessário para entrar nos Estados Unidos e deve ser obtido com antecedência.
  • Certificado Zoossanitário Internacional (CZI): Este certificado, emitido por um veterinário oficial ou autoridade de saúde animal do seu país de origem, atesta a boa saúde do seu cachorro e a conformidade com os requisitos de saúde dos Estados Unidos. O CZI é normalmente emitido pouco tempo antes da viagem.

Certifique-se de consultar as regulamentações e requisitos atualizados do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) e da agência de proteção de fronteiras e alfândegas dos EUA (U.S. Customs and Border Protection) para garantir que você esteja cumprindo todos os requisitos específicos para a entrada de animais de estimação nos Estados Unidos ou contrate uma empresa especializada para isso.

Todos os portes de cães podem fazer viagens internacionais para os Estados Unidos?

Embora a maioria dos cães possa fazer viagens internacionais para os Estados Unidos, as opções de transporte podem variar com base no tamanho e na raça do cachorro. Aqui estão algumas considerações importantes.

Cães de pequeno porte (7 a 10 kg): Muitas companhias aéreas permitem que cães de pequeno porte viajem na cabine, desde que cumpram os requisitos de peso e tamanho especificados pela companhia aérea. Raças como Shih Tzu, Lhasa Apso e Yorkshire Terrier geralmente se enquadram nessa categoria.

Cães de porte médio: Cães de médio porte, como Beagle, Cocker e raças braquicefálicas (com faces achatadas que podem dificultar a respiração), geralmente não podem viajar na cabine. Eles são normalmente transportados na área de carga do avião. No entanto, é importante observar que nem todas as companhias aéreas aceitam cães de raças braquicefálicas devido às preocupações com a saúde desses animais durante o voo.

Cães de grande porte (sem limite de peso): Cães de grande porte, como Golden Retrievers e Pastores Alemães, podem ser transportados para os Estados Unidos, sem limite de peso, na área de carga do avião. No entanto, é necessário cumprir todos os requisitos de documentação e saúde.

É seguro levar um cachorro para os Estados Unidos?

Levar um cachorro para os Estados Unidos é geralmente seguro, desde que o animal esteja em bom estado de saúde e todos os requisitos e regulamentações sejam seguidos de maneira adequada.

Quais são as vacinas necessárias para levar um cão para os EUA?

A vacinação contra a raiva é a vacina mais importante e obrigatória para levar um cão para os Estados Unidos. Certifique-se de que a vacinação contra a raiva esteja atualizada de acordo com os requisitos dos EUA e que seja administrada por um veterinário licenciado.

Além disso, lembre-se de que outros tratamentos de saúde e vacinas podem ser necessários com base nas regulamentações específicas do estado para o qual você está viajando nos Estados Unidos. Portanto, é sempre recomendável verificar as exigências de saúde e vacinação atualizadas antes de viajar ou contratar uma empresa especializada.

O que muda no caso de viagens com cães de serviço aos EUA?

Para viagens com cães de serviço aos Estados Unidos, como cães-guia ou cães de serviço para pessoas com necessidades específicas, alguns dos requisitos e acomodações podem diferir dos animais de estimação comuns.

Modalidade de transporte

Em muitos casos, os cães de serviço são autorizados a viajar na cabine com seus donos, independentemente do porte do cão. Isso ocorre porque esses cães desempenham funções essenciais para a saúde ou mobilidade de seus proprietários. Eles geralmente não são colocados em caixas de transporte e podem ficar perto de seus donos durante o voo.

Isenção de taxas

Em muitos casos, as companhias aéreas não cobram taxas adicionais para cães de serviço. Isso ocorre porque os cães de serviço são considerados necessários para a assistência de seus proprietários.

Respeito às leis locais

É importante lembrar que as leis e regulamentos relacionados a cães de serviço podem variar de um estado para outro nos Estados Unidos. Certifique-se de estar ciente das leis locais e estaduais aplicáveis e cumprir todas as regulamentações ao viajar com seu cão de serviço ou contrate uma empresa especializada para isso.

É fundamental que os proprietários de cães de serviço entrem em contato com a companhia aérea com antecedência para fazer arranjos específicos para a viagem e garantir que todas as acomodações necessárias sejam fornecidas para o conforto e a segurança do cão e do proprietário.

Além disso, esteja preparado para apresentar a documentação adequada para comprovar a necessidade do cão de serviço durante a viagem.

Quanto custa levar o cachorro para os Estados Unidos?

O custo de levar um cachorro para os Estados Unidos pode variar significativamente com base em vários fatores, incluindo o tamanho do animal, sua saúde, vacinação, a época do ano, a companhia aérea escolhida e outros aspectos relacionados à viagem.

Para cães de médio a pequeno porte, como mencionado, os custos podem ficar a partir de US$2000 dependendo das circunstâncias específicas.

É importante lembrar que esses custos incluem não apenas a passagem aérea para o animal, mas também despesas relacionadas à documentação, exames de saúde, vacinação, possíveis taxas de transporte, taxas de importação e outros gastos relacionados à viagem.

Além disso, os preços podem variar ao longo do ano, com taxas potencialmente mais altas durante períodos de alta demanda ou em determinados destinos nos Estados Unidos.

Portanto, é aconselhável entrar em contato com uma empresa especializada em viagens internacionais de animais de estimação para obter estimativas de custos precisas e atualizadas antes de planejar a viagem do seu cachorro para os Estados Unidos.

Dica mais importante para levar um cão para os Estados Unidos

A dica mais importante para levar um cão para os Estados Unidos é: Considere contratar uma empresa especializada para fazer os trâmites e garantir que tudo corra bem. Com experiência em viagens internacionais de animais de estimação, geralmente conseguimos te aconselhar e direcionar o transporte do seu amiguinho para evitar custos extras, problemas e estresse.

Conhecemos os requisitos específicos, regulamentações e procedimentos necessários para levar um cachorro para os Estados Unidos. Orientamos você em relação aos prazos, documentação, vacinações e qualquer outra exigência que precise ser cumprida.

Além disso, temos relacionamentos com as companhias aéreas e autoridades de saúde animal, o que pode facilitar o processo e garantir que seu cachorro esteja em conformidade com todas as regulamentações.

Fale conosco e explique sua situação para ver como nossa orientação e assessoria pode te trazer tranquilidade e reduzir consideravelmente o risco de problemas durante a viagem.